20 de abril de 2024

CARGAS

O site dos transportes

O secretário de Negócios Internacionais Lucas Ferraz e desenvolvedores do PCS

Melhorias no Porto de Santos

Implantação do Port Community System avança em São Paulo. Secretaria de Negócios Internacionais recebeu os desenvolvedores do sistema que poderá integrar as operações do Porto de Santos

O secretário de Negócios Internacionais Lucas Ferraz, junto a sua equipe técnica, recebeu desenvolvedores do Instituto de Tecnologia de Software da Universidade de São Paulo (ITS/USP), para demonstração do Port Community System (PCS). O sistema permitirá a integração de todos os agentes envolvidos na operação do Porto de Santos, resultando em ganhos de eficiência como redução de custos e diminuição de tempo de espera em filas de embarcações e veículos de cargas.

Caso seja adotado, a economia para todo o ecossistema do Porto de Santos pode chegar a R$ 1 bilhão por ano, além de benefícios indiretos, como a redução de emissão de gases de efeito estufa.

“Todos os portos dos maiores países do mundo já adotaram o PCS. É um dos nossos papeis incentivar a adoção de sistemas que geram eficiência e reduzem custos em uma das mais importantes portas de exportação e importação do nosso país”, afirma o secretário Lucas Ferraz.

Utilizado em portos como o de Hamburgo, na Alemanha, de Rotterdam, maior da Europa, na Holanda, e o de Valência, na Espanha, o PCS integra informações sobre chegadas e partidas de navios, além de cargas importadas e exportadas. Da autoridade portuária até os armadores, despachantes e práticos, todos os stakeholders envolvidos estarão dentro do sistema. Em um primeiro momento, apenas o setor privado atuante no porto fará parte do sistema. Em uma segunda fase, será possível integrar os sistemas federais.

O PCS desenvolvido para o Porto de Santos foi apresentado pelos desenvolvedores do ITS/USP Vidal Zapparoli Melo, José Bellinetti e Anderson Eleutério. A iniciativa conta com apoio do Prosperity Fund, fundo de cooperação do Reino Unido. Os próximos passos que a Secretaria de Negócios Internacionais deve acompanhar são o modelo de governança mais adequado e o diálogo com os agentes da comunidade portuária de Santos.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br