20 de maio de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Rodrigo Mourad

Análises preditivas na logística

É possível conseguir antecipar o futuro da sua operação? Articulista diz que se deve aprender a antecipar um futuro que ainda não chegou. Essa capacidade tecnológica tem nome e já é discutida no mercado: são as análises preditivas

Houve um tempo em que pensar em monitoramento de uma frota comercial remetia automaticamente ao rastreamento do veículo para mitigar problemas com roubos de carga. A tecnologia avançou, se tornou mais acessível e ampliou o leque de possibilidades – e de dados – que podem ser explorados. Hoje, já entende-se que ter visibilidade detalhada da operação é um valor agregado importante para o negócio. Então, o que deveria estar no horizonte das empresas? Aprender a antecipar um futuro que ainda não chegou. Essa capacidade tecnológica tem nome e já é discutida no mercado: são as análises preditivas.

Análise preditiva: o poder da previsibilidade

Em termos simples, as análises preditivas são processos que usam dados para prever problemas, tendências e padrões de comportamento. Ao coletar e analisar dados, os gestores de frota conseguem, por exemplo, saber com antecedência quando um veículo precisará de uma revisão ou antever a possibilidade de um comportamento perigoso resultar em acidente. Ou, ainda, ser capaz de evitar avarias inesperadas, economizando tempo e dinheiro. Essa capacidade de prever eventos futuros é a chave para melhorar a eficiência, reduzir custos e aprimorar a experiência do cliente.

A análise preditiva é alimentada pela tríade de inteligência artificial (IA), big data e internet das coisas (IoT) presente em soluções como a videotelemetria. A IA desempenha um papel fundamental na interpretação dos dados, identificando padrões e fazendo previsões com base em conjuntos de dados enormes e complexos. O big data, por sua vez, é o combustível que alimenta o motor da análise preditiva, fornecendo informações detalhadas sobre as operações das frotas.

A IoT é a rede que conecta todos os dispositivos e sensores nos veículos e infraestrutura, permitindo a coleta rápida dos dados. A aderência e adoção dessas inovações já são relevantes no mercado. De acordo com dados da Mordor Intelligence, a expectativa é que, até 2025, aproximadamente US$ 25,2 bilhões sejam investidos em tecnologias de quinta geração, impulsionando disciplinas como IA, big data, análise em nuvem e segurança da informação.

Esse movimento acontece porque tomar decisões com base em dados preditivos é a melhor alternativa para evitar perdas financeiras, potencializar a produtividade da frota e, literalmente, salvar vidas.  Fazer boas análises de dados de gerenciamento da frota impacta diretamente na prevenção de acidentes e na segurança do motorista.

A manutenção preditiva da frota também pode ter efeitos positivos significativos. Os gestores podem usar insights da análise das informações para manter a frota funcionando o tempo todo, evitando o tempo de inatividade associado a reparos de emergência. Graças à predição, problemas podem ser resolvidos antes que se transformem em avarias.

Além disso, é possível automatizar processos e fazer integração com outros sistemas para ter tratativas e análises cada vez melhores. Isso descomplica a vida de quem está recebendo essas informações e, inclusive, abre oportunidades para que as empresas que fornecem dados – ao terem a visão de todo o ecossistema – passem referências de boas práticas e oportunidades de melhoria.

Análise de dados como diferencial

Por fim, fica claro que a análise de dados desempenha um papel fundamental na excelência da gestão de frotas. Em um cenário sobrecarregado por informações, a capacidade de interpretar e aplicar dados para obter insights valiosos torna-se crucial. Neste contexto, o investimento em treinamento e análise de dados se torna fundamental.

Na Cobli, por exemplo, reconhecemos a importância de fornecer informações claras, indo além da simples coleta e transmissão de dados. Fornecemos análises detalhadas e criteriosas, possibilitando que nossos clientes acessem tanto dados brutos quanto informações processadas, tomando decisões de forma mais assertiva. Em ambientes com frotas complexas, essa abordagem possibilita uma gestão mais eficiente e orientada ao sucesso da empresa.

As decisões de negócios no mundo de hoje são baseadas em dados. Isso não deveria ser diferente para as operações logísticas. A análise preditiva possibilitada por soluções como a videotelemetria e a telemetria é uma ferramenta poderosa para as empresas tornarem a gestão das suas frotas mais eficiente, produtiva e segura. O futuro da sua operação começa hoje. Pensar em tecnologia amanhã pode atrasar o seu negócio.

Artigo de Rodrigo Mourad, presidente e cofundador da Cobli