22 de maio de 2024

CARGAS

O site dos transportes

DHL de olho na AL

América Latina (AL) em foco: DHL Supply Chain investe € 500 milhões na região. Com o desejo das indústrias de diversificar o fornecimento e as cadeias de suprimento, empresa investe forte  para acelerar ainda mais o crescimento do comércio global

Tendo em vista a tendência global do omnisourcing, a DHL Supply Chain, unidade responsável por contratos logísticos do Grupo DHL, continua seus investimentos estratégicos em mercados emergentes e economias de rápido crescimento. A DHL Supply Chain anunciou um investimento histórico de € 500 milhões em mercados latino-americanos estrategicamente localizados.

Esses investimentos, que serão concretizados até 2028, devem fortalecer as operações da DHL na América Latina. Os projetos incluem a descarbonização da frota nacional por meio de alternativas mais verdes; construir, desenvolver e readequar no mercado os ativos imobiliários e centros de armazenamento da empresa; além de investimentos significativos em novas tecnologias, robótica e soluções de automação destinadas a melhorar os locais de trabalho e, ao mesmo tempo, tornar as operações mais eficazes, flexíveis e resilientes para os clientes.

A iniciativa faz parte do plano de investimento estratégico da DHL Supply Chain para fortalecer ainda mais as capacidades logísticas em setores de alta demanda, como saúde, automotivo, tecnologia, varejo, e-commerce, entre outros.

Oscar de Bok, CEO Global da DHL Supply Chain, informou que empresas de todo o mundo estão buscando estratégias mais diversificadas de abastecimento e supply chain, aproximando os pontos de estoque da produção e dos mercados de vendas.

“Portanto, vemos uma demanda crescente por suporte logístico no México, no Brasil e em outros mercados estratégicos da América Latina. Essa tendência de investir em diversos pontos de origem mais próximos dos grandes mercados de venda – que chamamos de omnisourcing – ajuda os clientes da indústria a construírem cadeias mais resilientes, robustas e flexíveis para melhor atender às necessidades de seus clientes finais. É por isso que estamos investindo montantes significativos em nossa infraestrutura logística na América Latina, já que essas regiões estão estrategicamente localizadas e equipadas para desempenhar um papel vital no comércio global”, disse Oscar.

Com o investimento em sua infraestrutura na América Latina, a DHL Supply Chain está agora apenas complementando um longo histórico de investimentos estratégicos, aquisições e parcerias na região.

Não apenas a proximidade geográfica dos grandes mercados consumidores da América do Norte torna a região um trampolim para acelerar ainda mais o crescimento, mas também os próprios mercados de vendas em expansão na região a tornam atraente para o investimento das indústrias e, com isso, acabam exigindo maior suporte logístico.

Para Agustin Croche, CEO da DHL Supply Chain América Latina, a companhia tem a sorte de ser parte essencial da vida cotidiana das pessoas, com cerca de 40.000 colaboradores nesta região.

“Cada um de nós representa um elo único que contribui positivamente com o setor e dá suporte a cada um de nossos clientes, com quem buscamos sempre um crescimento sustentável e manter relacionamentos de longo prazo. Este é um momento crucial para a América Latina e devemos aproveitá-lo”, declarou Augustin.

Após o anúncio do investimento, a DHL Supply Chain México também inaugurou um novo centro de excelência para veículos elétricos com a participação de Mario Rodríguez, presidente da DHL Supply Chain no México, e Fathi Tlatli, presidente global do setor Automotivo da DHL Customer Solutions & Innovation. A missão deste novo Centro para EV é fornecer sinergia à indústria automotiva da região.

Imóveis/centros de distribuição

Com mais de 240 unidades, a empresa ampliou sua atuação na região. No Brasil, por exemplo, anunciou recentemente a ampliação e a modernização do Centro de Distribuição da companhia localizado em Goiás, ao mesmo tempo em que expande a atuação e presença em Extrema (MG), para diversos clientes e setores como o farmacêutico e o de varejo de moda.

Por outro lado, no Chile, a DHL Supply Chain anunciou seu novo Centro de Distribuição em Pudahuel, enquanto no México, onde a demanda é alta devido à tendência de aproximar o abastecimento dos mercados de vendas da América do Norte, a empresa ampliou sua presença com novos depósitos em Tijuana e Monterrey, bem como um novo campus no estado do México que atenderá principalmente aos setores de comércio eletrônico, varejo, moda, consumo, dispositivos médicos, aeroespacial, eletrônicos e automotivo.

Ciências biológicas e setor da saúde/rastreabilidade de ponta a ponta

Com um portfólio robusto composto por iniciativas de digitalização, soluções logísticas padronizadas e sustentáveis e um profundo conhecimento das estruturas regulatórias da América Latina, a DHL Supply Chain está na vanguarda de soluções de ponta a ponta com excelência operacional tanto para medicamentos de temperatura controlada e dispositivos médicos, quanto para ensaios clínicos e outros. Além dos centros de distribuição especializados no Brasil, a multinacional conta especialmente com uma frota de 500 veículos que atendem esse setor. No México, durante o terceiro trimestre de 2022, a DHL Supply Chain adquiriu a NTA, empresa focada em serviços logísticos para a indústria farmacêutica.

Logística sustentável e diversa

O Grupo DHL tem um roteiro de sustentabilidade claro que visa alcançar a marca de emissões zero nas operações do grupo até 2050. Com investimentos de até € 7 bilhões no período de 2020 a 2030, o grupo está trilhando um ambicioso caminho para atingir esse objetivo. Isso desencadeou uma série de ações e investimentos da empresa nos países latino-americanos, como os novos veículos elétricos, híbridos e movidos a biogás, com uma frota de cerca de 200 unidades, além de painéis solares, gestão de energia e programas de reciclagem nos centros de distribuição da empresa.

Entre as iniciativas de diversidade e inclusão da empresa no qual um dos objetivos é preencher a lacuna de gênero no setor de logística, a DHL Supply Chain lançou no Brasil e no México o Programa Mulheres ao Volante, no qual as mulheres são alocadas como motoristas de parte da frota elétrica da empresa, marcando assim uma nova forma de atuar nestes mercados.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br