27 de maio de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Daniela Corumba

Cadeia de suprimentos mais eficiente

O importante é considerar tecnologias que consigam abraçar a sua cadeia de suprimentos ponta a ponta, que fazem interfaces descomplicadas com os seus sistemas transacionais e que sejam abrangentes, mas sem perder o foco

Pare por um instante e imagine o melhor ecossistema digital de Supply Chain que a sua organização poderia ter… Talvez você tenha sonhado com grandes players de tecnologia, que além de fornecerem tecnologia de ponta, têm sistemas parrudos, customizáveis e escaláveis, e já funcionam em várias empresas. Como geralmente gostamos de um bom clichê, talvez a dupla “inteligência artificial” tenha cruzado os seus pensamentos.

Fazendo uma analogia: se você está preso (a) no trânsito, sem ar-condicionado e morrendo de sede, qual é a primeira coisa que vem na sua cabeça? Tomar água em uma garrafa de vidro com design elegante e de custo alto? Provavelmente não. Qualquer garrafa de água mineral serve.

Da mesma maneira, a estratégia digital que funciona para cada organização é única. Ainda que pertençam ao mesmo segmento e sejam líderes de mercado, o posicionamento do seu negócio deve ser o guia que vai dar o tom dos caminhos a serem seguidos.

Agora se a sua organização já está preparada para a transformação digital, sabe da importância do arroz e feijão e quer começar sabendo da estratégia, do básico ao avançado, busque parceiros de tecnologia que possam seguir com vocês nessa jornada de longo prazo.

O importante é considerar tecnologias que consigam abraçar a sua cadeia de suprimentos ponta a ponta, que fazem interfaces descomplicadas com os seus sistemas transacionais e que sejam abrangentes, mas sem perder o foco.

Sendo sistemas parrudos ou nem tanto, investir em determinadas estratégias é fundamental para uma cadeia de suprimentos mais eficiente. Começando pelos gêmeos digitais, por exemplo.

Por que tantas organizações estão deixando de lado a tradição de mensurar sua supply chain exclusivamente pelo físico? Embora a operação física seja uma realidade de muitos anos, não dá para negar que o gêmeo digital da sua operação cria conexões novas e as lentes sob as quais a sua operação será visualizada agora estarão mais ampliadas.

O gêmeo digital vai escancarar algumas distorções da sua cadeia de suprimentos, porque não há macetes para filtrar dados. Ele irá supervisionar sua operação 24 horas sobre sete dias, gerar alertas e estampar esses resultados na sua torre de controle. Assim, todo mundo sai ganhando, o mundo físico por ter a oportunidade de ajustar, o gêmeo digital por comunicar, a sua organização por estar bem-informada e o seu cliente, que terá uma experiência diferente.

O gêmeo digital irá mudar alguns planos da sua operação, trazer à tona um viés imparcial e até então desconhecido, e gerar provocações que tiram sua supply chain da zona de conforto. O sucesso do gêmeo digital prova que a sua cadeia de suprimentos é mesmo uma operação eficiente.

Agora me conta, quem a sua organização escolhe para narrar o jogo da sua supply chain?

Artigo de Daniela Corumba, senior value solutions consultant da Coupa Software