20 de abril de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Eduardo Valença

Referência no mercado

Wilson Sons é a primeira entre as corporações do Brasil, na categoria transporte e logística, do ranking 100 Open Startups 2022. Maior operadora integrada de logística portuária e marítima do país é reconhecida por protagonismo em inovação aberta e colaboração com startups

A Wilson Sons é líder entre as corporações em open innovation, segundo o novo Ranking 100 Open Startups, edição 2022, que destaca a quantidade e a intensidade dos relacionamentos em inovação entre as companhias e startups.

Com mais de 180 anos de atividade no país, a Wilson Sons, maior operadora integrada de logística portuária e marítima do mercado brasileiro, conquistou o primeiro lugar (TOP 1 Open Corps) na categoria transporte e logística, como a corporação que mais se relaciona com startups no Brasil nesse setor. Já no ranking geral, incluindo todas as categorias, a companhia está entre as TOP 50 Open Corps.

Na categoria transporte e logística, o Ranking TOP Open Corps 2022 identificou 180 empresas que praticam open innovation com startups. E no ranking geral, foram listadas mais de 4.400 corporações que contrataram startups no país.

Desde julho do ano passado, a Wilson Sons estabeleceu mais de 80 conexões com startups, inclusive com novos contratos, estimulando assim a inovação e o empreendedorismo em suas operações. A estratégia visa a contratar ou apoiar o desenvolvimento de soluções inovadoras para aumentar ainda mais a eficiência e a segurança das operações da companhia e do setor marítimo e portuário nacional, trabalhando também a geração de impacto positivo na agenda de ESG (meio ambiente, social e governança).

“A premiação reflete o esforço de todo o nosso time de buscar permanentemente a inovação e adoção de novas tecnologias, não somente para o desenvolvimento das operações da Wilson Sons, mas também para o aprimoramento da infraestrutura marítima e portuária nacional. Nós sempre buscamos nos antecipar às mudanças, criando soluções que contribuam positivamente para o desenvolvimento de nosso país. Como a proliferação e adoção de novas soluções e tecnologias são cada vez mais velozes, estamos constantemente fortalecendo essa agenda, expandindo nossas conexões e presença nos ecossistemas de inovação aberta mundo afora”, diz o diretor de transformação digital da Wilson Sons, Eduardo Valença.

Desde 2017, quando lançou o seu novo mapa estratégico, a Wilson Sons vem intensificando as ações voltadas para a inovação. Em 2019, a companhia passou a integrar o Cubo Itaú, maior hub de startups da América Latina, e se aproximou de outros hubs internacionais voltados à inovação no segmento marítimo e portuário. Desde então, já se engajou com dezenas de startups. 

Ainda em 2019, a Wilson Sons fez o seu primeiro investimento direto em uma startup, a britânica AIDrivers, especializada no desenvolvimento de sistemas de mobilidade autônoma para equipamentos portuários pesados.

No ano passado, adquiriu participação minoritária e fechou acordo de exclusividade comercial nos portos brasileiros com a israelense DockTech, startup detentora da tecnologia de gêmeos digitais, que mede a profundidade do leito marítimo em tempo real e, assim,torna mais eficiente e segura a navegação e o transporte de cargas, facilitando ainda a dragagem dos portos. Antes de investir nas startups, a companhia mapeou mais de 400 iniciativas de alto potencial no segmento portuário e marítimo em diversos países, buscando entender quais trariam maior valor para a comunidade marítima e portuária do Brasil.

Em julho deste ano, a Wilson Sons liderou o lançamento do Cubo Maritime & Port, o primeiro hub de inovação dedicado para o setor marítimo e portuário da América Latina. A iniciativa tem como objetivo proporcionar a integração entre grandes empresas, startups, universidades, fundos de venture capital e autoridades nacionais para acelerar a inovação no setor aquaviário na região, além de dar abertura e estimular a entrada de shiptechs internacionais no Brasil.

“Enxergamos desde cedo como a tecnologia pode ser uma aliada para melhoria das operações portuárias, garantindo a segurança e potencializando o desenvolvimento da infraestrutura marítima e portuária. Nossa história é pautada na resiliência de trilhar caminhos de transformação em diferentes situações e ciclos econômicos. E a premiação é o resultado da nossa história, que há 185 anos aplica inovação no mercado marítimo e portuário”, ressalta Valença.

A 100 Open Startups é a plataforma de open innovation pioneira e líder na América Latina, que tem como missão transformar o mercado e a sociedade a partir da inovação pela colaboração entre empresas e startups.

Desde 2008, organiza a Open Innovation Week – Oiweek, comunidade que reúne mais de 200 mil profissionais e, desde 2016, publica o Ranking 100 Open Startups, que monitora a evolução da prática da inovação aberta e premia as empresas e startups líderes. Segundo o ranking de 2022, o mercado de inovação aberta no Brasil movimentou R$ 2,7 bilhões e contou com 4.449 contratos assinados entre grandes corporações e startups do país.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br