20 de abril de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Tector Auto-Shift Coletor

Importante nicho de mercado, o de coleta de resíduos, ganha nova opção. Câmbio automatizado do caminhão da Iveco, novidade no segmento, é composto por 10 velocidades, proporcionando cerca de 20% de redução de consumo de combustível

A Iveco apresentou para a imprensa em coletiva on-line o Tector Auto-Shift Coletor. O caminhão se destaca por ser o único da categoria com transmissão automatizada. O novo câmbio foi desenvolvido e testado em conjunto com clientes na operação real de coleta de resíduos recebendo uma série de reforços e modificações pensando na robustez necessária para a severa missão.

O câmbio é composto por 10 velocidades, que proporciona cerca de 20% de redução de consumo de combustível na operação se comparado à transmissão automática, e tem 12 funções, sendo quatro exclusivas da montadora italiana.

Dentre as modificações, destaque para os reforços em latão no garfo dos varões internos, garfo de acionamento da embreagem mais robusto, platô de embreagem específico para a missão coleta, caixa planetária reforçadas com arruelas de bronze para maior durabilidade e novos materiais de engrenagem aumentando a força do conjunto. Todas essas adequações garantem durabilidade e confiabilidade para a nova transmissão automatizada.

O veículo é equipado com o motor NEF n67, da FPT Industrial, com 300cv e 1.050Nm de torque. Disponível em duas configurações de entre-eixos, para aplicações 4×2 e 6×2, o modelo nasceu ‘na rua’, na análise do dia a dia de empresas de coleta e manejo de resíduos, observando as peculiaridades e as demandas desse tipo de cliente. Foram mais de 30 mil horas de testes e reuniões com gestores de frota, motoristas e mecânicos que atuam com coleta urbana.

Com base nisso, a marca desenvolveu o modelo a partir de um produto que já era vencedor, o Tector, que tem versões entre nove e 31 toneladas e se destaca pela robustez e versatilidade de utilização no mercado.

Uma das funções mais utilizadas nesse tipo de operação é o Hill-Holder, item de série no produto, que garante a partida do veículo com segurança em ladeiras. Por meio de sistemas eletrônicos, quando o motorista tira o pé do pedal de freio, o veículo automaticamente mantém o sistema de freio ativo. Assim que o pedal do acelerador é acionado, o caminhão encontra a rotação e o torque ideal do motor e libera o sistema de freio para uma partida em segurança para o motorista e sua equipe.

Segundo Bernardo Pereira, diretor de marketing da Iveco para a América do Sul, a representatividade do segmento de coleta para o mercado de transportes para a sociedade e para a sustentabilidade é grande.

“Nossa estratégia é nos aproximarmos de nichos de mercado com esse perfil, vocacional, para conquistarmos espaço com produtos desenvolvidos com foco em quem atua”.

A transmissão Auto-Shift foi projetada para atender as peculiaridades da operação de coleta de resíduos com robustez e a garantia de se ter o melhor conjunto para esse setor.

 “Aplicamos os melhores conceitos de engenharia do mercado em componentes como o eixo-trativo. Reforçamos diversos componentes e adotamos o sistema de controle de tração ASR para ampliar a segurança do usuário. Outro ponto importante é que a transmissão vem com duas marchas ré. Ao analisar o uso do caminhão na operação, ficou claro que a utilização da ré é intensa e, por isso, aplicamos essa evolução. Quando a ré é utilizada, o veículo tem disponível o “modo manobra” que é uma funcionalidade que permite ao motorista focar na direção, sem precisar se preocupar com os pedais”, explica Alexandre Jordão, gerente de marketing de produto da Iveco.

Outro destaque do lançamento é o eixo traseiro reforçado para o sistema de freio, que teve incremento de potência, e para as molas reforçadas, que garantem maior durabilidade da suspensão. Para complementar, o novo para-choque curto permite um ângulo de ataque maior e melhora o acesso às áreas acidentadas.

Jordão ressalta que o Tector Auto-Shift Coletor está preparado para atender ao mercado de coleta de resíduos com capacidade para implementos de 15 a 19 metros cúbicos, sendo este último na versão 6×2 pusher.

O Tector Auto-Shift Coletor vem equipado de série com vidros elétricos, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade e banco do motorista pneumático, além dos itens de segurança como controle de tração e hill-holder. O ar-condicionado e rádio são itens opcionais.

Novidades

A Iveco atravessa uma das melhores fases no Brasil desde a chegada ao país em 1997. No ano passado, a montadora, com uma nova estrutura na América do Sul, comandada por Márcio Querichelli, registrou crescimento de 30% nas vendas em um mercado que teve queda de 11%.

Agora, o próximo passo é ampliar a participação da marca no segmento de transportes por meio do desenvolvimento de produtos e serviços e na ampliação da rede de concessionárias, com foco total no cliente.

Para Querichelli, na América do Sul, a montadora avança no planejamento para solidificar o bom momento de forma sustentável. “Reforçamos nossa equipe de ponta com mais de 800 novos colaboradores que mantêm a marca nesse movimento constante, objetivando proporcionar ao mercado produtos alinhados com a linha global da Iveco, por exemplo, no desenvolvimento de modelos movidos a combustíveis alternativos”, relata.

Conforme o executivo, isso inclui também o pós-venda e, para isso, o esforço continua na ampliação da gama de serviços e dos pontos de atendimento em 100% dos estados brasileiros

Ele destaca também que, atendendo às normativas Proconve 8, a Iveco lançará em janeiro de 2022 o Novo Daily Euro VI 3,5 toneladas, projeto que mantém todos os ganhos da linha Daily atual, recém-lançada, mas que trará melhorias para entregar ainda mais performance e produtividade ao transportador.

De acordo com Bernardo Pereira, o ano promete ainda o lançamento do novo posicionamento da marca que resume bem o atual estágio da montadora no mercado brasileiro.

“Vamos mostrar ao mercado que a Iveco não pára, e isso não é só uma estratégia de marketing, é o que nos move nessa nova etapa. É a nossa forma de dizer para o cliente que ele pode esperar de nós empenho total para construirmos uma parceria de sucesso. Vamos, de maneira incansável, trabalhar para que nossos clientes possam atingir seu potencial máximo”, explica Bernardo.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br