25 de junho de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Caminhões digitais

Daimler Truck e Volvo pretendem formar joint venture para plataforma de veículos definida por software, a fim de ampliar a transformação digital. O novo empreendimento pretende ser uma joint venture 50/50, que ficará sediada em Gotemburgo, na Suécia

Como duas companhias líderes na indústria de veículos comerciais, a Daimler Truck e o Grupo Volvo compartilham a ambição de liderar a transformação digital quanto a veículos comerciais pesados definidos por software. Para reforçar esse empenho, ambas chegaram a um acordo preliminar visando estabelecer uma joint venture para desenvolver uma plataforma comum de veículos, a ser definida por software e um sistema operacional dedicado para caminhões, fornecendo a base para futuros veículos comerciais definidos por software.

A intenção é tornar a nova joint venture uma líder no desenvolvimento de hardware e software padronizados. Esta base técnica permitirá então que a Daimler Truck, o Grupo Volvo e, potencialmente outros parceiros forneçam recursos de veículos digitais diferenciados para seus produtos, melhorando, em última análise, a eficiência e a experiência do cliente.

As duas companhias pretendem ser sócios 50/50 nessa joint venture, que vai operar como uma entidade independente, com a Daimler Truck e o Grupo Volvo continuando a ser concorrentes em todas as outras áreas de negócios. No contexto dos investimentos pesados que visam a transformação rumo às tecnologias de propulsão livres de emissões de CO2, a parceria no desenvolvimento da tecnologia digital se tornou ainda mais vital para melhor atingir os objetivos de desenvolvimento e expectativas dos clientes dentro de um prazo viável.

Martin Daum, CEO da Daimler Truck disse que tão importante quanto a transformação rumo a tecnologias de propulsão livres de emissões de CO2, está  a digitalização do veículo.

“O desenvolvimento de uma plataforma de veículo definida por software comum com o Grupo Volvo vai nos capacitar a transformar os nossos veículos em dispositivos programáveis. Isso nos permitirá conceber recursos diferenciais de veículos digitais com ainda mais rapidez e eficiência para nossos clientes de caminhões e ônibus no mundo todo. Junto com o Grupo Volvo, nós poderemos desenvolver marcos de progresso no sistema operacional de caminhões e estabelecer um padrão para o setor”, relatou Daum.

Segundo Martin Lundstedt, presidente e CEO do Grupo Volvo, as companhias estão reunindo forças para acelerar os benefícios aos clientes que uma plataforma de caminhões definida por software pode trazer.

“Dada a rápida transformação de nosso setor industrial, faz sentido colaborar para acelerar o desenvolvimento, aumentar os volumes e compartilhar os custos. Os caminhões pesados definidos por software representam uma mudança de paradigma na transformação de nosso setor. Fazer com que o caminhão se torne um dispositivo programável, com hardware padronizado e sistema operacional para possibilitar rápidas atualizações de produtos, vai viabilizar para ambas as companhias a oportunidade de agregar valor para nossos clientes e seus clientes por meio de serviços e soluções digitais diferenciadas. A parceria é realmente a nova liderança”, informa Lundstedt.

A joint venture terá sede em Gotemburgo, na Suécia, incorporando os ativos e recursos já existentes de ambas as companhias na nova organização. A meta de ambos os acionistas é estabelecer o padrão da indústria para um sistema operacional de caminhão e oferecer seus produtos a outros players também. Para tanto, a joint venture irá fornecer uma plataforma comum de desenvolvedor como serviço, sobre a qual os clientes poderão construir camadas diferenciais de software.

A Daimler Truck e o Grupo Volvo, portanto, continuarão concorrentes, diferenciando-se no mercado com suas ofertas de produtos e serviços, incluindo suas respectivas soluções digitais. As companhias fornecerão seus próprios aplicativos para os usuários finais, construídos sobre a plataforma, a fim de oferecer recursos digitais de veículos a seus respectivos clientes.

O acordo preliminar assinado recentemente não é vinculativo. Um contrato final deverá ser realizado ainda este ano, visando fechar a transação final no primeiro trimestre de 2025, estando sujeito aos exames e às aprovações necessárias pelas respectivas autoridades.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br