20 de abril de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Volvo lidera nos pesados

Montadora fechou 2023 liderando em caminhões pesados Euro 6, com 30,7% de market share. Foram 10.296 unidades Euro 6 licenciadas dos modelos FH, FM e FMX

A Volvo ratificou sua posição de protagonismo no setor de transporte de cargas no Brasil em 2023. Com 10.296 unidades Euro 6 licenciadas dos modelos FH, FM e FMX a marca conquistou 30,7% de participação em caminhões pesados equipados com essa tecnologia de emissões. Na linha VM as entregas da marca em veículos Euro 6 também foram expressivas, com 3.724 unidades e 27% de share, considerando veículos semipesados e pesados.

“Foi mais um ano de grandes conquistas. O mercado teve grande aceitação de nossos modelos Euro 6, garantindo mais uma vez nossa liderança nos segmentos acima de 16 toneladas”, comemora Wilson Lirmann, presidente do Grupo Volvo América Latina. Ao todo, a Volvo entregou 19.647 caminhões no Brasil em 2023. Desse total, 14.020 unidades foram de veículos Euro 6, tecnologia de emissões que passou a ser obrigatória em veículos produzidos no país no ano passado.

“Fomos muito além de baixar emissões. Nossa linha 2023 deu um verdadeiro salto em produtividade e segurança nos transportes, fato atestado pela larga preferência dos clientes”, afirma Alcides Cavalcanti, diretor executivo da Volvo Caminhões.

Na América Latina foram 23.652 caminhões Volvo entregues. Além do Brasil, que representou 83% deste volume, outros mercados de destaque foram o Peru (2.007 unidades) e Chile (1.351 unidades).

Volvo FH segue liderando

Com 7.200 unidades emplacadas, o FH 540 foi novamente o caminhão mais vendido do Brasil, entre todas as classes, uma posição alcançada pela quinta vez consecutiva. Além da liderança geral, o Volvo FH 540 foi também o caminhão Euro 6 mais emplacado no mercado brasileiro, com 5.803 unidades licenciadas nessa especificação. Outro destaque foi o modelo FH 460, com 3.783 emplacamentos, sendo 3.167 com motor Euro 6. “Nenhuma outra marca emplacou tantos pesados Euro 6 como a Volvo”, assegura Cavalcanti.

Linha VM

Com uma expansão gradativa, a linha VM continua ganhando espaço em diferentes áreas do transporte. No ano passado, os modelos VM Euro 6 pesados e semipesados ficaram com 27% de market share nos segmentos onde operam.

Esses caminhões transportam cargas diversas como hortifrutigranjeiros, insumos de construção, bebidas, refrigerados, alimentos e em uma infinidade de outras mercadorias, seja em operações urbanas, regionais, de curta, média ou longa distância. A nova geração VM é equipada com motor de fabricação própria da Volvo, com potências maiores (290cv e 360cv) e até 10% mais econômico. Em 2023 houve 6.896 emplacamentos de caminhões VM, sendo 3.724 unidades de versões Euro 6 do modelo.

Fora de estrada

A Volvo também manteve sua ótima posição no segmento vocacional, com veículos para atender desde o setor de construção leve com o VMX, até o transporte muito severo, com o FMX 540 cv para 250 toneladas. A marca ficou na liderança em modelos para a cana de açúcar, com 34% de market share, e também em caminhões para a indústria florestal, com 36% de participação. “Nossa linha tem tecnologia, robustez, durabilidade e muita eficiência para operações off-road”, observa Cavalcanti.

Crescimento em serviços

Além de oferecer os veículos mais avançados, a Volvo se destacou por garantir os serviços mais adequados do setor de transportes comerciais, experimentando um aumento de 21% no volume de negócios. Oito em cada dez caminhões comercializados estão cobertos com contrato de Plano de Serviços Volvo, com o transportador confiando no conhecimento e cuidado da marca para garantir a máxima disponibilidade de seus veículos. O Volvo Connect, a plataforma de conectividade da marca, cresceu em 20% o número de contratos no último ano.

Seminovos

2023 foi também um ano de celebração para a Volvo em vendas de caminhões seminovos. Foram 1.799 unidades comercializadas no ano passado, totalizando mais de 20 mil veículos entregues pela marca em 25 anos de atuação nesse negócio. A Volvo é lider entre os fabricantes que atuam com seminovos.

Exportação de componentes

Além da expressiva participação em veículos, 2023 também foi marcado como um ano de boas exportações de componentes da unidade brasileira da Volvo para outras fábricas da marca. Foram enviadas 2.781 caixas de câmbio eletrônicas I-Shift para plantas da Volvo nos EUA, Austrália e África do Sul; 2.953 cabines de caminhão para a linha de montagem da marca na Bélgica e 8.595 blocos de motor para a matriz da Volvo, na Suécia.

“Nossa fábrica de Curitiba (Paraná) tem exatamente o mesmo padrão de tecnologia e qualidade das demais do Grupo. Isso nos habilita a atender qualquer mercado global. Temos muito orgulho em ver componentes feitos no Brasil equipando caminhões Volvo no mundo todo”, finaliza Wilson Lirmann.

Ônibus

A Volvo teve mais um ano de crescimento em sua operação de ônibus no Brasil. Foram 700 chassis entregues no país, uma evolução de 6,4% na comparação com o período anterior. No segmento de rodoviários, a marca mais uma vez mostrou sua força, com uma forte expansão de 60% nos licenciamentos.

A montadora também reforçou seu compromisso com a redução de CO2, com o fortalecimento de sua oferta de eletromobilidade no mercado nacional. O modelo BZL Elétrico realizou uma demonstração bem-sucedida em Curitiba (PR) e iniciou testes também em São Paulo (SP).

“Foi um ano histórico, com excelentes resultados no mercado brasileiro. Esta preferência de nossos clientes é, em grande parte, um reconhecimento aos atributos nos nossos novos chassis rodoviários Euro 6, altamente tecnológicos e que ficaram ainda mais seguros e econômicos. Somado a isso, a atuação comercial altamente profissional de nossa rede de concessionárias em negócios estratégicos nos permitiu fazer um grande volume de entregas”, declara André Marques, presidente da Volvo Buses Latin America.

Além do Brasil, que representou 55% das vendas na América Latina, outros destaques na região foram o Chile e Peru, que juntos participaram em 30% das 1.275 entregas de ônibus Volvo no continente.

Eletromobilidade

Com forte presença de chassis eletrificados em mercados internacionais, a Volvo fez em 2023 e prossegue este ano com sua ação dirigida à introdução do ônibus BZL Elétrico no Brasil. A empresa concluiu com grande sucesso a demonstração do modelo em Curitiba e segue com os testes em São Paulo. O veículo 100% elétrico se destaca por sua alta eficiência energética, excelente tempo de recarga das baterias e grande disponibilidade, dentre outras características que estão sendo avaliadas.

Rodoviários Euro 6

Um dos grandes destaques da Volvo em 2023 foi o início das entregas dos novos rodoviários B380R, B420R, B460R e B510R, este último o ônibus mais potente do mercado brasileiro. Equipados com novos motores Euro 6 de 13 litros, o mesmo dos caminhões Volvo FH, esses modelos de chassis trazem outras inovações.

Um exemplo é a transmissão I-Shift de 7ª geração, com trocas de marcha ainda mais rápidas e suaves. Os chassis são dotados também da Aceleração Inteligente Volvo, sistema que entrega torque na medida exata para o melhor desempenho e máxima economia. “São recursos que, combinados, garantem uma economia de combustível de até 9% em relação aos modelos antecessores”, afirma Marques

Em linha com a visão Zero Acidentes da Volvo, essa família de chassis é equipada com o consagrado Sistema de Segurança Ativa (SSA), trazendo de série tecnologias como o “Programa Eletrônico de Estabilidade (ESP)”, “Freios a disco eletrônicos de 5ª geração (EBS)”, “Aviso de colisão frontal com frenagem de emergência” e “Aviso de Mudança de Faixa”. Além disso, são oferecidos como opcionais “Sinal de Alerta no Para-brisa (heads-up display)”, “Piloto Automático Adaptativo (ACC)” e “Assento Vibratório”.

Os motores de 13 litros contam ainda com o freio motor VEB+ (Volvo Engine Brake) de 510cv. Quando conjugado com Retarder (item opcional), a potência de frenagem chega a 1.100 cv.

Outro lançamento Volvo em 2023 foi o chassi B320R, modelo versátil com versões para aplicações urbana, rodoviária e de fretamento. Com o novo motor D8K Euro 6, mais potente e econômico do que o da geração anterior, o chassi traz ainda a transmissão I-Shift de 7ª geração, nas opções para uso rodoviário e de fretamento.

Ele vem equipado com freios eletrônicos EBS de 5ª geração, freios a disco em todas as rodas e, na versão rodoviária, o ESP é de série. O veículo possui ainda o freio motor VEB300 com 300cv e, na versão rodoviária, pode ser opcionalmente equipado com Retarder, chegando a 900 cv de potência de frenagem.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br