25 de fevereiro de 2024

CARGAS

O site dos transportes

A frota do Papai Noel

Como funciona o processo de logística por trás das grandes festividades. A cadeia de suprimentos envolve diversas etapas e tecnologias para garantir a entrega eficiente e segura

O comércio eletrônico revolucionou a forma como consumimos produtos, tornando a compra online uma experiência prática e, muitas vezes, até mais barata. Durante a pandemia, em 2021, as compras pela internet atingiram um faturamento recorde de R$ 161 bilhões, segundo a Neotrust, empresa responsável pelo monitoramento do e-commerce brasileiro. E em uma das datas mais esperadas pelo varejo, o Natal, não poderia ser diferente.

Para se ter uma ideia, a previsão para 2023 é de um aumento de 5,0% nas vendas, segundo indicam as projeções da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Se isso se concretizar será o maior avanço desde 2013

Por trás de tanta demanda, existe uma complexa cadeia de serviços. Após a aprovação do pagamento, o passo seguinte envolve a preparação do pedido pela loja. Os produtos escolhidos são retirados do estoque, embalados de forma segura e etiquetados para envio. Essa etapa é fundamental para garantir que os produtos cheguem em perfeito estado nas mãos do consumidor.

Após a aprovação do pagamento, o passo seguinte envolve a preparação do pedido pela loja. Os produtos escolhidos são retirados do estoque, embalados de forma segura e etiquetados para envio. Essa etapa é fundamental para garantir que os produtos cheguem em perfeito estado nas mãos do consumidor.

Em seguida, entra em cena o setor de logística, um dos pilares mais importantes do comércio eletrônico. “Somos responsáveis pela gestão e transporte dos produtos desde o centro de distribuição até o consumidor final. Isso inclui a escolha do meio de transporte mais eficiente, o rastreamento dos produtos em tempo real e o gerenciamento para atender os prazos dos pedidos. Tudo isso, avaliando cada operação como única”, diz Clóvis Severino, diretor comercial da Solistica, operadora logística com soluções 3PL na América Latina.

Depois que o pedido está pronto, os operadores logísticos coletam os itens e os levam para centros de distribuição regionais ou diretamente para transportadoras, responsáveis por encaminhar os produtos até o consumidor. Trata-se do estágio mais complexo, pois envolve sistemas de rastreamento e gerenciamento de estoque, permitindo que cada passo da jornada seja acompanhado em tempo real. Isso viabiliza que tanto os vendedores quanto os consumidores saibam exatamente onde seus produtos estão, a qualquer momento — e mostrando o papel fundamental da tecnologia no caminho.

Natal 2023

À medida que o Natal se aproxima, a pressão sobre o setor de logística aumenta exponencialmente. As empresas de transporte têm que lidar com um volume de entregas muito maior do que o habitual, e a logística se torna ainda mais desafiadora. É por isso que muitas empresas começam a se preparar com antecedência, otimizando seus processos, contratando pessoal temporário e investindo em treinamento para atender a alta demanda com a mesma qualidade.

“A eficiência de cada etapa de serviços, com influência direta das tecnologias e inovações, permite que a logística e a distribuição sejam realizados com excelência, inclusive em datas de alta demanda como nas festas de fim de ano, mantendo a competitividade e alcance a lucratividade. Todos os participantes dessa cadeia de suprimentos — fornecedores, produtores e agentes de logística e transporte — devem ter o objetivo de entregar as mercadorias dentro do prazo estabelecido”, explica o diretor comercial da Solistica.

Clóvis reafirma o papel central da logística no bom desempenho do e-commerce, tanto nos números atuais quanto nas projeções para os próximos anos. “Mesmo sendo um processo complexo que envolve muitas etapas, a compra online faz parte do dia a dia dos consumidores, e trabalhar para oferecer um serviço eficiente é fundamental, inclusive em grandes eventos”, conclui.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br