20 de abril de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Na África do Sul

HC Hornburg quer expandir a marca no país. Empresa conta com sua capacidade de engenharia para adaptar seus produtos à realidade local; Infraestrutura sul-africana de armazenagem de produtos refrigerados e congelados cresce

A HC Hornburg, empresa fabricante de implementos rodoviários para transporte de cargas refrigeradas e congeladas com sede em Jaraguá do Sul (Santa Catarina), quer expandir sua marca para a África do Sul. A empresa estará na Rodada de Negócios, promovida pela ANFIR e ApexBrasil, em Johanesburgo, de 23 a 25 de outubro, e em Gqeberha, nos dias 25 e 26. “Será o nosso primeiro passo em direção ao mercado continental africano”, diz Rodrigo Gularte, coordenador de Exportação da HC Hornburg.

A empresa pretende aproveitar as reuniões com os operadores logísticos locais para conhecer quais equipamentos são vendidos para transporte de cargas refrigeradas e congeladas. “Temos capacidade de adaptar nossa linha atual para a demanda sul-africana e até, se for o caso, desenvolver um produto específico para o mercado local”, explica Gularte.

A HC Hornburg vai apresentar nas reuniões os modelos Paleteira (para transporte de cargas paletizadas, Sorveteira (para transporte de produtos supercongelados), Versatile (atende toda gama de veículos leves), Gancheira (para transporte de carnes penduradas), Prateleira (para produtos diversos) e Semirreboque (para produtos paletizados e carne pendurada). “Em um primeiro momento o Baú 100% elétrico talvez não tenha acolhida porque a infraestrutura sul-africana para atender carros elétricos ainda está no começo”, avalia o coordenador de Exportação.

Infraestrutura em crescimento

A infraestrutura de armazenagem de produtos refrigerados e congelados está crescendo na África do Sul. No ano passado, a African InfrastructureInvestment Managers (AIIM) investiu US$ 150 milhões para desenvolver uma plataforma logística refrigerada para atender os mercados do centro-sul do continente.

O valor aplicado incluiu a aquisição da CCS Logistics que tem capacidade para armazenar 100 mil paletes em seis instalações na África do Sul e na Namíbia. “Uma cadeia do frio bem estruturada é fundamental para melhorar a segurança alimentar”, diz o coordenador de Exportação que conclui: “A África do Sul é um mercado demuitas oportunidades e queremos expandir mais os horizontes por intermédio da participação na Rodada de Negócios”.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br