26 de maio de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Educação executiva

O propósito é de capacitação. Nos últimos meses o investimento em cursos e aprimoramento profissional tem sido observado com bastante prestígio pelos executivos do segmento de transporte

Tenho percebido nos últimos meses que o investimento em cursos e aprimoramento profissional tem sido observado com bastante prestígio pelos executivos, que buscam destaque e inovação nesse mercado de trabalho, e até mesmo internamente em suas empresas.

Pesquisando sobre o assunto, encontrei uma pesquisa da consultoria global Great Place To Work (GPTW) e do Great People, que neste ano, o desenvolvimento e a capacitação da liderança (50,8%), cultura organizacional (34%) e a comunicação interna (21,9%), são as principais prioridades das áreas de gestão de pessoas no Brasil. O estudo ouviu 1.716 executivos, sendo 63,2% dos recursos humanos e 36% em cadeiras de gerência e diretoria.

No transporte rodoviário de cargas (TRC), na qual tenho minha maior vivência profissional, a cada ano a competitividade entre as transportadoras só aumentam. Isso desafia, nós líderes do setor, a nos mantermos atentos para se diferenciar no mercado e trazer soluções para inúmeros desafios que cercam e impactam o segmento como um todo.

Nesse sentido, a educação executiva, que geralmente garante uma formação mais rápida, diferente dos cursos pós-graduação, como MBA e mestrado, vem se tornando corriqueira na vida dos empresários do TRC que almejam continuar se desenvolvendo.

Ano passado, tive a oportunidade de viajar para os Estados Unidos, na cidade de Nova Iorque, para concluir o módulo internacional Advanced Management Program (AMP) pela instituição, IESE Business School, que é considerada uma das melhores escolas de negócios do mundo.

Essa experiência me deu uma visão diferenciada em relação a outras culturas e me fez criar uma análise a partir das expectativas multinacional. Através do alto nível de dos professores e do networking naturalmente criado ali, o curso me auxiliou a enxergar soluções inovadoras para a ABC Cargas – empresa que atuo como CEO -, e consequentemente, para o setor como um todo.

Entendo que, como líder da ABC, preciso ser o exemplo para aqueles que acreditam no meu método de trabalho, e essa capacitação, por meio de cursos, palestras e até mesmo viagens de negócios, me deixa disposto a continuar revolucionando a organização.

Existe um provérbio que diz, “quando não há inimigo dentro, os inimigos de fora não podem fazer nenhum mal”, ou seja, quando mais você se desafia, o que está do outro lado não pode te parar. E encaro o autoconhecimento nesse sentido, como um processo longo, que impacta mudanças comportamentais, cria novos padrões e pensamentos, além de trazer um mindset totalmente revolucionário para as ações que você deseja implementar.

Isso dá a oportunidade de entender as suas limitações, e trabalhar pela melhoria desses aspectos, assim você passa a se conhecer melhor e tomar decisões tanto pessoais como profissionais, de uma forma mais correta.

Por tanto, busco sempre incentivar aqueles que desejam crescer em suas áreas de atuação e que necessitam de mais conhecimento: estudem e se especializem. Apesar do investimento ser caro, o preço da ignorância é ainda maior.

Artigo de Danilo Guedes, CEO da ABC Cargas