7 de dezembro de 2023

CARGAS

O site dos transportes

Gleydson Pereira e Marcelo Linhares

Chocolate ‘elétrico’

Saboroso e sustentável: DHL Supply Chain inclui veículos elétricos refrigerados na distribuição de chocolates da Mondelez. Parceria entre as duas empresas já dura cerca de 18 anos e a iniciativa visa dar continuidade a agenda de ESG de ambas

A DHL Supply Chaine a Mondelez, multinacional de snacks, deram mais um passo em sua agenda de ESG: incluíram em sua malha de distribuição quatro veículos elétricos refrigerados, se somando aos dois modelos elétricos tradicionais que já compunham sua frota. Os novos veículos dedicados vão transportar chocolates da ampla linha da Mondelez, que requerem a manutenção da temperatura ao longo do trajeto entre 10º e 20º C. A iniciativa faz parte do compromisso que as duas empresas possuem para zerar emissões em suas operações.

A Mondelez possui uma longa parceria com a DHL Supply Chain globalmente e, no Brasil, já dura cerca de 18 anos. Além de operar a logística das fábricas de Curitiba (PR) e Vitória de Santo Antão (PE), a companhia é responsável ainda pelas operações do warehouse de Viana (ES) e do LLP (Lead Logistic Partner) em Barueri (SP).

“A DHL Supply Chain e a Mondelez, tanto em nível global como local, tem um compromisso com a adoção crescente de práticas de ESG, sendo a redução do impacto ambiental uma das prioridades. O Grupo DHL inclusive tem a meta de zerar suas emissões até 2050. Neste sentido, já contávamos com carros elétricos em nossa operação, mas será a primeira vez que vamos utilizar o modelo elétrico refrigerado. Esse movimento abre possibilidades neste e em outros projetos”, afirma Marcelo Linhares, diretor de operações do setor de consumo da DHL Supply Chain.

Os veículos elétricos refrigerados, do tipo VUC, realizam entregas na região metropolitana de Louveira (interior de São Paulo), com temperatura monitorada ao longo de todo o trajeto. Em média, por mês, são realizadas 40 entregas, em cerca de 20 varejistas e distribuidores em um raio de até 75 km.

O veículo é 100% elétrico, tem 150km de autonomia, capacidade para três toneladas de carga, não emite gases, e ainda traz as vantagens de ser isento das restrições de circulação, ser silencioso e apresentar baixa trepidação. A estimativa é diminuir as emissões em cerca de 38% com a utilização dos seis veículos (quatro refrigerados e dois tradicionais).

“A utilização de veículos elétricos em nossa frota é uma das iniciativas para cumprirmos nosso compromisso público e global de sermos net zero até 2050, começamos com um piloto em 2022 e diante dos resultados alcançados tomamos a decisão de expandir, estamos aprendendo muito com o processo e outras iniciativas sustentáveis estão sendo estudadas para serem implementadas ainda em 2023”, afirma Gleydson Pereira, procurement manager & innovation da Mondelez.

 A frota elétrica deste projeto é conduzida por motoristas femininas, parte do Programa “Mulheres na Estrada”, que visa promover uma maior diversidade de gênero na área de Transportes.

“Dirigir um caminhão e realizar entregas me deixa feliz e grata, pois consigo motivar outras mulheres a exercerem a profissão. Me sinto privilegiada em fazer parte da DHL Supply Chain e estar à frente de um veículo elétrico representando a empresa por onde passo, ainda mais tendo a Mondelez apoiando a inclusão das mulheres ao volante”, comenta Ana Paula Leite, motorista na DHL.

Além das entregas verdes com a Mondelez, a frota sustentável da DHL Supply Chain conta com mais 100 veículos elétricos dos modelos VUC, toco (caminhão semi-pesado) e carros utilitários elétricos. Eles realizam entregas verdes nas regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro. A operadora logística utiliza também bicicletas para entregas urbanas de baixo volume, embalagens refrigeradas retornáveis, empilhadeiras e outros equipamentos elétricos em seus armazéns e dispõe de um Centro de Distribuição com uma usina solar no teto que gera quase toda a energia que consome.

A DHL Supply Chain é hoje um dos operadores logísticos com a maior frota de veículos elétricos de carga do Brasil, com uma frota zero emissões inclusive na emissão indireta do consumo de eletricidade, por realizar a neutralização com a aquisição de energia limpa do mercado, ou ainda com iRECs (Certificado de Energia Elétrica).

Sua estrutura ainda engloba uma Matriz de Transportes em Jandira (Grande São Paulo), que une em um mesmo local o Control Tower e o Hub de Consolidação Nacional de carga fracionada – com cerca de 190 mil m² de área, 40 mil m² de armazém e 130 docas -, além das mais de 20 filiais próprias espalhadas pelo Brasil.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br