27 de maio de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Citrosuco elétrico

Empresa inicia projeto para transporte de carga em caminhão Volvo 100% elétricoe avança em soluções inovadoras a fim de reduzir as emissões de CO2, realizando testes para entender as viabilidades para eletrificar sua frota

A Citrosuco, uma das líderes mundiais em produção de suco de laranja, anunciou adesão aos testes do caminhão 100% elétrico da Volvo, FM Electric, para transporte de carga entre os municípios paulistas Matão e Santos. A rota Santos-Matão é crucial para a Citrosuco, uma vez que liga a maior fábrica de produção de suco de laranja do mundo ao Porto de Santos, onde o produto é exportado para mais de 100 países.

Os testes são parte de um conjunto de ações da companhia pela busca da descarbonização de suas operações e reitera suas metas ESG 2030, assumidas em 2022. A Citrosuco já contribui para a resiliência climática removendo mais de 400 mil toneladas de carbono por ano e ainda tem metas específicas que buscam redução de emissões CO2 nos escopos 1 e 2 em 28% até 2030 e aumentar as remoções líquidas, tendo o balanço líquido de remoções e emissões de GEE cada vez mais positivo.

De acordo com Claudemir Henrique de Oliveira, gerente geral de logística e terminais da Citrosuco, a busca por uma alternativa sustentável para a frota de caminhões começou na Fenatran 2022, onde iniciaram as negociações sobre o projeto.

“Temos o compromisso de impulsionar as melhores práticas na Citrosuco. Nosso objetivo com esse projeto é avaliar as possibilidades para que possamos no futuro contar com uma frota totalmente elétrica. Para esse teste, contamos com toda a expertise e suporte da Volvo”.

O executivo complementa que durante toda a jornada, a resposta foi superpositiva. “No primeiro teste optamos por um peso intermediário e no segundo aumentamos para utilizar o peso máximo do caminhão, de 44 toneladas. Ambos os pilotos salientaram a excelência de desempenho do torque instantâneo e da autonomia de recarga dos freios regenerativos, importantes em trechos de subida e descida com carga, além de tempo e quantidades necessárias para carregamento do veículo. Mas o mais importante são os ganhos econômicos e ambientais que o veículo pode proporcionar a médio e longo prazo para a nossa operação”.

De acordo com Marco Mildenberg, gerente de eletromobilidade da Volvo, o FM Electric pode ser equipado com pacotes de duas a seis baterias (180-540 kWh), dependendo do tipo de aplicação a que for destinado. Com suspensão a ar em todos os eixos, é dotado de freios de regeneração (recupera a energia quando o freio é acionado). Além disso, tem potência de até 490 kW (660hp).

“Este é um veículo que atende bem o transporte de distribuição entre grandes centros. Além de zero emissões de gases, o caminhão tem baixíssimo nível de ruído”, comenta Marco.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br