22 de maio de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Imagem ilustrativa

Logística: desafios e fragilidades

Desafios da logística e as fragilidades globais do setor. Segundo diretor-geral da MTM Logix, as empresas precisam inovar e aprimorar suas operações para não ficarem atrás da concorrência

Com a sequela da alta dos preços deixada pela pandemia de COVID-19 e a guerra em andamento na Ucrânia, as empresas estão procurando novas maneiras de preservar sua competitividade e enfrentar os desafios logísticos globais para o envio de produtos em todo o mundo, além de evitar novas interrupções e gargalos nas cadeias de suprimentos.

De acordo com o Índice de Logística de Mercados Emergentes Agility, de 2023, 90% dos 750 profissionais do setor pesquisados afirmam que seus custos de transporte marítimo, armazenamento e outros gastos logísticos permaneceram bem acima dos níveis pré-pandemia, no início de 2020.

“A cadeia de suprimentos global está frágil, as greves continuam nos portos ao redor do mundo e agora temos o terremoto na Turquia. Assim, não demoraria muito para que as linhas de logística voltassem a ficar congestionadas nos principais portos, cenário que exige das empresas tranquilidade, pois há um limite para o quanto o consumidor está disposto a arcar com contas mais altas. Manter-se competitivo e garantir que sua mercadoria siga na direção certa é fundamental em 2023”, explica Mario Veraldo, diretor-geral da MTM Logix.

O aumento nos custos do segmento também foi registrado em outro levantamento, realizado pela Kestraa, startup especializada na gestão e monitoramento de cargas do comércio exterior. Conforme aponta o relatório, o frete para a Ásia, um dos principais importadores do Brasil, disparou para US$ 10 mil em fevereiro de 2022 – o que representa um crescimento de 427% em relação a janeiro de 2020, quando estava fixado em US$ 1,9 mil.

“Para amenizar o impacto, tanto no bolso do consumidor final quanto da importadora, a ideia é reinventar a logística global usando uma combinação de IA, Machine Learning e Big Data. As décadas de experiência em logística da equipe MTM Logix ajudam as empresas a enfrentar os desafios de transportar mercadorias pelo quatro cantos do planeta”, conta Veraldo “A ideia da empresa é democratizar a cadeia de suprimentos e a logística, e oferecer soluções que auxiliam na redução de tempo e recursos, bem como a geração de data insights para otimizar o processo de tomada de decisão.”

Atualmente, o Brasil tem sido visto como um novo ponto estratégico para conectar os EUA com a Ásia e a China, com a Europa. Para que isso de fato aconteça e as empresas se beneficiem, é indispensável uma preparação adequada, que envolva investimento em tecnologia e inteligência logística para gerar maior previsibilidade, além de redução de custos nas operações de comércio exterior. Com isso, é possível melhorar o preço final da mercadoria e ainda aumentar as vendas, assim como o lucro.

Conforme o Governo Federal, até a 2ª semana de janeiro de 2023, as exportações cresceram 16,8% e somaram US$ 11 bilhões, em relação ao mesmo período do ano anterior. Segundo a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), a tendência é de que, em 2023, as exportações atinjam US$ 325,162 bilhões, tendo como carro-chefe as commodities.

Integridade do negócio

Assegurar a efetividade do compliance e aumentar a produtividade são algumas das vantagens de inserir a tecnologia na gestão de comércio exterior. Para as empresas que mantêm negócios internacionais, o controle dos processos é fundamental. Sem isso, problemas de gestão podem surgir e logo gerar prejuízos. “O que oferecemos aos nossos clientes é exatamente o controle da gestão de sua cadeia de abastecimento, a qual redefinimos de forma rápida e com custo-benefício, utilizando as melhores tecnologias para acompanhar cada etapa de sua carga em uma única plataforma. Antes mesmo de o cliente falar, já estamos resolvendo o problema”, diz Veraldo.

Ao separar os componentes da cadeia de suprimentos e iniciar a estruturação e automatização, as mudanças poderão ser vistas imediatamente, tendo em vista que uma cadeia de suprimentos orientada por inteligência traz benefícios significativos e rápidos.

“É este nosso objetivo, criar uma maneira mais simples de atender as empresas e seus clientes, usando expertise interna e inteligência artificial (IA) para simplificar a cadeia de suprimentos e atender às necessidades dos consumidores. Por meio da nossa torre de controle pode-se acompanhar todas as etapas da cadeia e logística.”, finaliza Veraldo.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br