22 de maio de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Plínio Pereira

DHL com novidades

DHL Supply Chain anuncia novo presidente e investimento de R 800 milhões no Brasil até 2025. Plínio Pereira ingressou na companhia em 2007 como trainee e já passou por diversas posições de liderança

A DHL Supply Chain, líder global em armazenagem e distribuição, anuncia sua nova liderança no Brasil, o executivo Plínio Pereira (40 anos). Ele sucede a Maurício Barros, que segue para uma posição global do Grupo.

Com quase 15 anos de casa e tendo ingressado pelo Programa de Trainee, Plínio Pereira ocupava a posição de vice-presidente de operações do setor de consumo, já tendo passado também por outros cargos de liderança. O executivo assume com a missão de manter a trajetória de crescimento sustentável da DHL no Brasil nos últimos anos, com foco nas áreas de transportes, e-commerce, digitalização e real estate. O plano da companhia prevê investimentos de cerca de R$ 800 milhões até 2025.

 “Estamos vivendo um momento único no mercado logístico. De um lado, temos a reconfiguração das cadeias de suprimentos, com as empresas buscando ganhar eficiência e flexibilidade frente as frequentes flutuações de mercado. De outro lado, temos uma agenda de inovação e ESG que ainda tem muito a ser percorrida. Nos posicionamos, justamente, como um parceiro que pode integrar e potencializar esses movimentos, ao mesmo tempo que dá acesso ao compartilhamento de custos e capacidades, abrindo assim espaço para nosso crescimento sustentável nos próximos anos”, afirma o novo presidente da DHL Supply Chain no Brasil.

Na área de transportes, o plano da DHL Supply Chain inclui a expansão da rede nacional de hubs de transbordo e consolidação de carga, o investimento em sistemas de gestão de frota e análise de dados e a ampliação da frota elétrica (que atualmente já supera os 80 veículos). Destaque também para os serviços de transporte aéreo – a companhia dispõe de um hub exclusivo com acesso a pista em Guarulhos – que irá receber mais investimentos e opções ao longo do ano.

 Em inovação, além de manter o bem-sucedido programa de parcerias com startups, a companhia irá aplicar cada vez mais tecnologias como Inteligência Artificial, RPA e desenvolver ainda mais seu data lake. “Já estamos utilizando mais de 300 robôs RPA para automatizar atividades repetitivas de back office como geração de notas. Inclusive, agora dispomos de uma célula interna para a aplicação desta tecnologia”, explica Plínio Pereira.

Real estate é outra área importante do plano. No segundo semestre de 2022, a companhia anunciou a aquisição de um terreno de mais de 300 mil m² em Jundiaí (interior de São Paulo) no qual construirá seu primeiro Centro de Distribuição do zero.

Este movimento marca também a ampliação da área de soluções de real estate. Com isso, além de serviços para as fases de planejamento e gestão, a DHL Supply Chain passou a oferecer as operações de built-to-suit (construção sob medida), purchase/lease (aquisição associado ao modelo de leasing) e leasing de instalações já existentes.

Em paralelo, a companhia investiu na modernização ou expansão de áreas de armazenagem em cinco Estados (SP, MG, ES, SC e GO), com destaque para sua operação de Extrema, sul de Minas que continuará a receber investimentos.

Para e-commerce, os planos da DHL trazem, além do aumento de capacidades (infraestrutura dedicada e equipe) o lançamento no primeiro semestre de uma solução que visa a execução da logística de vendas online de ponta a ponta de forma colaborativa.

“Nos últimos três anos, acompanhamos uma grande migração de uma logística B2B para uma B2C. Esse movimento desacelerou, mas permanece em níveis elevados. Muitos nichos ainda apresentam grandes possibilidades, sem contar o potencial sinérgico de consolidação nas entregas e pontos avançados de armazenagem”, diz o executivo.

Plínio Pereira

Casado, natural de São Paulo, Plínio Pereira (40 anos) é formado em engenharia civil, com pós-graduação em economia financeira pela Unicamp. Começou sua carreira na DHL Supply Chain em 2007 como trainee de finanças, e após uma trajetória de desenvolvimento em áreas essenciais para a empresa, desempenhou papel fundamental na criação da estratégia de transportes no Brasil, liderando projetos transformacionais como a aquisição da Polar Truck e Rio Lopes.

Plínio liderou ainda a área de desenvolvimento de negócios entre 2017 e 2020, quando assumiu a responsabilidade pelo setor de Consumo no Brasil, composto por mais de 4.000 pessoas, e obteve resultados sólidos nos pilares clientes, colaboradores e acionistas.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br