26 de maio de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Investindo nos articulados

Com foco em eletrificação, Volvo CE anuncia investimentos em sua fábrica de caminhões articulados na Suécia. Objetivo é acelerar a transformação para a eletromobilidade em suas máquinas

A Volvo Construction Equipment realizará um investimento de 360 milhões de coroas suecas (US$ 32,7 milhões) em suas instalações em Braås, na Suécia, em sua principal linha de produção de caminhões articulados. O valor acelerará a transformação para a eletromobilidade em suas máquinas. Com isso, a marca reafirma seu compromisso de liderar a transformação em todos os seus produtos para um futuro mais sustentável.

Até 2027, a fábrica será adaptada para produzir uma gama maior de caminhões articulados com diferentes tipos de trens de força, o que reflete a mudança na demanda por equipamentos com fontes de energia mais sustentáveis.

A decisão de investimento foi tomada pelo conselho de administração do Grupo Volvo. A fábrica em Braås é especializada no projeto e produção de caminhões articulados para o mercado global.

O investimento será usado para ampliar a capacidade nas instalações de 45.000 m² no sul da Suécia, com expansão de área e aquisição de novos equipamentos para as linhas de produção. Haverá avanços também em automação e ergonomia, para reduzir a necessidade de funcionários se envolverem em tarefas repetitivas, criando um ambiente de trabalho cada vez melhor e mais seguro.

Técnicas pioneiras de fabricação não são novidade na fábrica de Braås. Desde que produziu em 1966 o primeiro caminhão articulado do mundo, o “Gravel Charlie”, a planta tem estado na vanguarda da inovação. A fábrica também é famosa por produzir o maior caminhão articulado do mundo, o A60H, considerado um verdadeiro feito de engenharia.

A Volvo CE entregou à construtora NCC um caminhão articulado A30G, fabricado em Braås com aço livre de energia fóssil. Além disso, a unidade produziu também o primeiro protótipo de caminhão articulado do mundo alimentado por células a combustível de hidrogênio, o Volvo HX04. O veículo está sendo testado para o desenvolvimento de futuras soluções com essa tecnologia.

A fábrica de Braås é referência em proteção ambiental e foi a primeira na indústria de equipamentos de construção a implementar uma operação neutra em carbono, alimentada inteiramente por energia renovável. Em 2018, a fábrica se tornou uma instalação de aterro zero.

“A indústria de transporte e construção está passando por uma transformação, com um número crescente de veículos eletrificados. Este investimento irá nos permitir adaptar e ampliar as nossas instalações para que possamos oferecer uma gama mais ampla de máquinas aos nossos clientes e ajudá-los a cumprir as suas ambições de redução de emissões”, afirma Jonas Lakhall, gerente da fábrica da Volvo CE em Braås.

“É importante que continuemos na vanguarda e tomemos decisões claras para cumprir o nosso compromisso de, com dados de base científica, emitir zero poluentes em nossa cadeia produtiva até 2040. Ao adaptar nossa produção para máquinas elétricas, estamos progredindo dentro do nosso plano de eletrificação”, complementa o executivo.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br