22 de maio de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Marca expressiva

Em 50 anos de Brasil, Cummins comemora produção de 1,4 milhão de motores. Motor ISF 3,8 litros sai da linha de montagem de Guarulhos para equipar caminhão da Volkswagen

No ano em que completa 50 anos de Brasil, a Cummins celebra a produção do motor número 1,4 milhão na linha de produção de Guarulhos. O motor ISF 3,8 litros, com 163 cv e 600 Nm de torque, será entregue à Volkswagen para equipar um caminhão da família Delivery, um importante marco em uma história recheada de inovações em produtos, processos e ações socioambientais, fruto de investimentos contínuos ao longo do período.

O primeiro aporte de peso, justamente o que marca suas cinco décadas no país, foi a aquisição, em 22 de dezembro de 1971, das instalações da fábrica de motores diesel e tratores Otto Deutz, localizada à margem da via Dutra, em Guarulhos, na Grande São Paulo, sua sede até hoje.

Naquela ocasião, quando investiu 32 milhões de cruzeiros na compra de equipamentos, a Cummins já possuía um escritório regional no centro da capital paulista para supervisionar vendas e serviços em toda a América do Sul. Mas foi a partir do início das operações produtivas que a marca se consolidou no crescente mercado de motores diesel no Brasil e na região.

O primeiro programa de expansão foi anunciado dois anos após a aquisição, em 1973, envolvendo um investimento de US$ 49 milhões na produção de motores a diesel para caminhões e ônibus em V na faixa de potência de 140 a 240 HP. De lá para cá, os projetos de modernização e ampliação nunca pararam.

Para duplicar a capacidade da fábrica de Guarulhos e iniciar a oferta de motores de caminhão para a Volkswagen, um aporte de US$ 100 milhões foi anunciado em 1988. Mais US$ 60 milhões foram aplicados em 2005 para atingir a produção de 70 mil unidades/ano e outros US$ 20 milhões foram aprovados em 2010 para o desenvolvimento de novos produtos, melhorias de processos e a preparação de motores de conformidade com a Euro 5.

História

Já nos anos 1980, a Cummins exportava do Brasil para mais de 20 países, dentre os quais Japão, Inglaterra, Escócia, Estados Unidos e Canadá. Dentre os fatos marcantes de sua história naquela época, tem a criação de centros de pesquisa para avaliar combustíveis alternativos ao diesel e o lançamento do motor NTTA-855-G2 para grupos de geradores.

A empresa também começou a vender naquela década os motores a diesel da série B, com faixa de potência entre 100 e 180 HP, e criou o Programa TQS – Total Quality System, equipando a unidade industrial com instrumentos de alta precisão.

Na área social, ao longo dos anos 1990, concluiu a construção de um centro de saúde para atender 600 famílias moradoras da favela Jardim Cumbica, em projeto conjunto com o estado e a comunidade, e investiu US$ 30 mil na reforma da escola estadual Comandante João Ribeiro de Barros.

A década de 1990 é marcada também por lançamentos de peso, começando pelos motores à diesel 6CTAAR.3 e 6BT5.9, os propulsores a gás L10G e NTB55 e os da série B, de 4 cilindros, para picapes e caminhões leves. Na sequência vieram os motores 4BT, da série B com quatro cilindros turboalimentado para caminhões, e os propulsores ISB, de seis cilindros, 24 válvulas de 5.9 litros, para caminhões médios e ônibus

Em julho de 1996 é criada a Cummins Latin America, com sede no Brasil, e em 1999 começam as exportações para a fábrica de Minneapolis, nos Estados Unidos. Nos anos 2000, a companhia passa a atuar na fabricação, venda e locação de geradores de energia através da divisão Cummins Power Generation e começa a produção da Cummins Filtration (anteriormente Fleetguard-Nelson).

O desenvolvimento de motores de terceira geração, atendendo a norma Euro 3, começou em 2003 e, no ano seguinte, foram lançados os propulsores eletrônicos inteligentes, para veículos de grande porte, que detectam e avisam ao motorista sobre qualquer problema na viagem.

Entre 2005 e 2006, o “C Azul” criado pelo design gráfico Paul Rand nos anos 1970 para a sua logomarca é substituído pelas cores vermelha e preta. Na mesma ocasião é criada a Universidade Cummins, um programa para capacitação e treinamento de técnicos da sua rede de distribuição.

A Cummins Emission Solutions iniciou operações no Brasil em 2008, oferecendo soluções para reduzir a emissão de gases poluentes por motores a diesel. Em setembro de 2009 é aprovado o uso do biodiesel B20 em conformidade com as normas ASTMD6751 (americana) e EN14214 (europeia) em todos os motores produzidos pela companhia.

Ações socioambientais

A partir de 2011 a Cummins intensifica os investimentos em ações socioambientais e, em 2012, surge a divisão de negócios Emission Solutions, cujo objetivo é fornecer todo o sistema de controle de emissões SCR para novos motores Euro 5. Em abril desse mesmo ano a empresa alcança a marca da produção de seu milionésimo motor, um Euro 5 ISL 9 litros de 330 cv.

Em 2013 é inaugurado o programa Formare de capacitação de jovens de baixa renda para o mercado de trabalho e no ano seguinte a empresa nacionaliza a llinha Holset HE 200 WG da Cummins Turbo Technologies, desenvolvida para auxiliar a tendência de downsizing para motores de 2 a 5 litros.

A unificação das operações da Cummins na América Latina, integrando as regiões da América do Sul, México e América Central, foi implementada em 2016. No ano seguinte a empresa inaugurou sua nova linha de produção na fábrica da Holset Turbo Technologies, seguindo a conceito de indústria 4.0, com sistema totalmente digital que permite o controle preciso dos processos.

O powertrain elétrico para ônibus chegou em 2018 e, um ano depois, foi lançado o modelo de motor a combustão L9N Near Zero, com 320cv e 138,3 kgfm de torque, com redução de 80% na emissão de material particulado, 90% em óxidos de nitrogênio (NOx) e 70% nos gases de efeito estufa em comparação a motores diesel. O motor é considerado o mais limpo do mundo.

A Cummins, que conquistou em 2020 o status “aterro zero” com a destinação sustentável de 100% dos resíduos da sua fábrica, conta atualmente com seis distribuidores Independentes no Brasil, sendo cinco de vendas de motores e geradores e um de geradores marítimos. Uma história de sucesso marcada por inovação, qualidade total e respeito aos clientes. 

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br