20 de abril de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Transporte de frutas

Embalagens, temperatura, circulação de ar, nível de umidade, manuseio e até o tempo despendido na realização de cada uma dessas etapas precisam ser adequados e seguir uma série de condições

Cerca de 14% de todos os alimentos produzidos no mundo são perdidos entre a colheita e a venda nos canais de varejo, de acordo com a Food and Agriculture Organization (FAO), das Nações Unidas. O valor das perdas é estimado em US$ 400 bilhões por ano e, entre outras consequências, elas contribuem para o aumento da fome e o desperdício de recursos naturais, como a terra e a água usadas em sua produção.

Adicionalmente, as perdas somadas ao desperdício de alimentos (quando ocorre em supermercados, restaurantes e residências) respondem por 10% das emissões de gases de efeito estufa no mundo. A redução deste percentual é uma das metas da agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável.

Parte considerável das perdas de alimentos, especialmente os mais perecíveis, como as frutas, ocorre durante o transporte. Desde a saída dos alimentos das respectivas áreas de produção até a disponibilização deles nas gôndolas e prateleiras de supermercados ou lojas é necessário garantir as condições adequadas para manter a qualidade evitando perdas.

Embalagens, temperatura, circulação de ar, nível de umidade, manuseio e até o tempo despendido na realização de cada uma dessas etapas precisam ser adequados e seguir uma série de condições. No caso de alguns alimentos perecíveis, como as frutas, estas especificações são diferentes para cada espécie, ou tipo.

“Para algumas espécies de frutas a renovação de ar é imprescindível para o processo de maturação, enquanto para outras é mais importante evitar qualquer variação de temperatura”, explica o Gerente de serviços da Thermo King Rodrigo Beal.

Um dos aspectos mais importantes para a preservação da qualidade durante o transporte é a correta refrigeração. O resfriamento tem como finalidade reduzir a atividade biológica para retardar o processo de maturação, diminuir a atividade dos microrganismos e minimizar a perda de água. E entre as variáveis da refrigeração, a temperatura é a mais importante.

A garantia de temperatura adequada para a conservação de cada fruta com precisão e sem variações depende de equipamentos eficientes, bem como de operadores preparados, atentos também a aspectos adicionais como o posicionamento das embalagens e controle de abertura de portas.

Os equipamentos da Thermo King utilizam a mais avançada tecnologia em modelos de diversos tamanhos, que vão do Trailer, usado para distâncias maiores entre o campo e os centros de processamento ou distribuição, o Truck, para trajetos intermediários e o VP Truck, para a distribuição local, dentro de grandes centros urbanos.

Como parte de suas ações de responsabilidade corporativa, a Thermo King criou o programa We Move Food, para contribuir com o trabalho da quase uma centena de bancos de alimentos no Brasil, que fazem com que alimentos saudáveis que seriam descartados cheguem à população ameaçada pela fome de forma segura e eficiente.

A atuação se dá por meio do trabalho voluntário de seus colaboradores e revendedores e de descontos em todos os todos os equipamentos e serviços para os bancos de alimentos do país.

Patrícia Corrêa, gerente de desenvolvimento de negócios e marketing da Thermo King e líder do projeto “We Move Food” na América Latina ressalta que, com este programa, foi assumido o compromisso de aumentar o acesso a alimentos frescos e saudáveis, reduzindo o desperdício, apoiando o combate à fome e promovendo a educação nutricional.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br