22 de maio de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Eliminando e melhorando

Dois meses após adotar a filosofia lean, BBM reduz em 80% custo de correspondência e em 60% o tempo do processo de manutenção de veículos. Princípio que significa enxuto em tradução livre teve origem no setor automobilístico japonês e vem ganhando cada vez mais adeptos entre as empresas brasileiras

A filosofia lean, enxuto em tradução livre, vem ganhando cada vez mais adeptos entre as empresas brasileiras. Originada no Japão, pode ser aplicada a qualquer negócio para eliminar desperdícios e melhorar continuamente os processos.

Dois meses depois de implementada na empresa BBM, uma das maiores do setor logístico de transportes do Brasil e Mercosul, a filosofia lean reduziu em 80% o custo do processo de envio e recebimento de correspondência e zerou os desvios de documentos no setor administrativo. Na área operacional, diminuiu em 60% o tempo do checklist de manutenção de veículos de transporte.

Segundo o vice-presidente da BBM, André Gaia, esses são apenas dois exemplos dos resultados obtidos pela empresa em curto prazo com a adoção da filosofia lean. Ele explica que ela é a base do programa de excelência operacional que integra áreas e capacita os colaboradores.

Gaia comenta que a BBM tinha um fornecedor externo para viabilizar quase todo o processo de envio e recebimento de correspondências, com o custo anual de R$ 170 mil. “Ao mapear e compreender as atividades e identificar oportunidades, internalizamos esse processo, o que reduziu o custo em 80%, aumentou a rastreabilidade e zerou os desvios de documentos”, afirma.

 Ele explica que a empresa definiu um procedimento interno, comunicou os envolvidos e treinou os colaboradores para implementar a mudança. Na área operacional, o princípio lean foi utilizado em uma unidade de manutenção veicular, junto com os mecânicos. Os 100 pontos de checagem da manutenção consumiam uma hora e 45 minutos em cada veículo.

“Ao final de três dias de mapeamento, treinamento, discussões, adequações do quadro de ferramentas e definição do fluxo contínuo, foi possível reduzir o tempo do checklist para 40 minutos por veículo, mais de 60% de redução, além da satisfação dos colaboradores e da disponibilidade dos veículos em tempo jamais vistos antes”, diz.

De acordo com ele, um programa de excelência operacional baseado na filosofia lean estabelece padrões de trabalho, soluciona problemas em definitivo, melhora os processos continuamente, elimina os desperdícios, desenvolve e potencializa a capacidade das pessoas. Ele comenta que a filosofia é baseada nos princípios Valor, Fluxo de Valor, Fluxo Contínuo, Produção Puxada e Perfeição.

Benefícios

A filosofia lean contribui para tornar a BBM referência no setor logístico e de transporte. Os benefícios, segundo ele, são muitos, desde ampliar a satisfação dos clientes por entregar valor ao que ele espera e contratou até aumentar a satisfação dos colaboradores quando eles entendem a importância de eliminar desperdícios, encontram formas de fazer melhor e motivação ao compreender a importância do que fazem.

 A filosofia lean também cria líderes que respeitam e se desenvolvem junto com suas equipes para a melhoria contínua, cria equipes autônomas, reduz o lead time (período entre o início e fim da atividade) e aumenta a confiança na relação empresa-cliente-colaborador. De acordo com o gerente, a implementação do princípio deve levar em consideração a realidade de cada empresa.

Gaia conta que a BBM implementou a filosofia lean, com apoio e participação da alta gestão, para melhorar os processos, integrar as áreas de negócio e fortalecer a cultura empresarial. “A partir de um planejamento detalhado, definimos critérios e ferramentas necessários para a melhoria e o mapeamento dos processos, como esses processos devem ser agrupados por áreas, atividades e capacitação. O resto é colocar a mão na massa”, afirma.

 De acordo com ele, em 2020, a empresa criou uma área dedicada a processos para promover melhorias operacionais. Em outubro do ano passado, a empresa iniciou os kaizens em setores como suprimentos, gestão de combustíveis e de pneus, até ampliar as discussões para atividades, melhoria de processo e eliminação de desperdícios. “O kick off (início) foi realizado em junho e o go live (implementação) para todo o grupo será em janeiro do próximo ano”, afirma.

Processos, tecnologia e pessoas

Ele comenta que a BBM baseia suas operações em processos, tecnologia e pessoas, e a filosofia lean facilita o aprimoramento desse tripé de forma integrada. Nos processos, promove satisfação dos colaboradores, reduz o lead time de entrega de veículos novos para operação, aumenta a disponibilidade de veículos, promove organização, elimina atividades que não agregam valor, reduz custos e garante maior engajamento das pessoas na busca de solução de problemas.

“Há uma mudança de comportamento entre colegas de não procurar o culpado e sim achar a elimina tempo perdido, como produzir relatórios que ninguém analisava”, diz. Todas essas melhorias, conforme ele, passam inevitavelmente pela tecnologia. “São identificadas melhorias sistêmicas e tecnológicas para o processo em geral. Na metodologia, procura-se evitar investimentos, pois, em sua maioria, as melhorias estão na gestão da eficácia dos processos e na capacitação das pessoas”, alega.

Lean no Brasil

A filosofia Lean surgiu no Japão. Os princípios básicos dessa filosofia estão nas obras teóricas de Taiichi Ohno e Shigeo Shuigo, engenheiro e chefe de produção da Toyota após a Segunda Guerra Mundial. Taiichi Ohno liderou o desenvolvimento de um sistema de gestão, nas décadas de 1950 e 1960, que buscava a mais alta qualidade no menor prazo e com o menor custo, eliminando o desperdício, chamado Toyota Production System (TPS), em português Sistema Toyota de Produção.

O princípio lean foi introduzido no Brasil na indústria automobilística a partir da década de 1990. Algumas montadoras, como a Toyota e a Honda, que já haviam adotado com sucesso o Sistema Toyota de Produção no Japão, decidiram estabelecer fábricas no Brasil. Essas empresas implantaram os princípios e técnicas do Lean Manufacturing em suas operações locais, com o objetivo de melhorar a eficiência, reduzir desperdícios e aumentar a qualidade.

Outras empresas brasileiras começaram a se interessar pela filosofia lean. O conceito se disseminou em treinamentos, cursos, consultorias, eventos promovidos por especialistas e empresas que já haviam adotado o lean. A filosofia se expandiu para setores como serviços, saúde e construção civil, entre outros. Atualmente existem várias organizações e profissionais no Brasil dedicados à disseminação e aplicação dos princípios lean, contribuindo para a melhoria da produtividade e da qualidade em diversos segmentos.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br