19 de julho de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Movimentação gigante

3 min read

Divulgação Brookfield Properties

GRU Cargo movimentou 43 mil toneladas de carga em janeiro e fevereiro de 2023. Concessionária anunciou projeto de expansão em que contempla uma área total de cerca de 200.000 m², que permitirá novos modelos de negócios e novos fluxos de cargas internacionais

A GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, registrou a movimentação de 43 mil toneladas de cargas entre janeiro e fevereiro de 2023. Deste total, cerca de 21 mil toneladas representam itens importados, sendo 206,9 toneladas de cargas processadas por meio dos armazéns couriers. Por sua vez, a exportação totalizou 21,9 mil toneladas movimentadas, sendo 299,6 toneladas processadas nos armazéns de couriers.

Em janeiro, foi registrado a movimentação de 20,6 mil toneladas de carga, desse total cerca de 10,6 mil toneladas referem-se às importações, sendo 104,8 toneladas de cargas processadas por meio das importações nos armazéns couriers. A exportação totalizou 9,9 mil toneladas movimentadas, sendo 145,0 toneladas processadas no armazéns de couriers.

Já em fevereiro, o volume registrado foi 22,4 mil toneladas de carga, desse total cerca de 10,4 mil toneladas referem-se às importações, sendo 102,1 toneladas de cargas processadas por meio das importações nos armazéns couriers. A exportação totalizou 12,0 mil toneladas movimentadas, sendo 154,6 toneladas processadas nos armazéns de couriers. Os volumes movimentados pelos Correios e as cargas domésticas não estão incluídos no levantamento.

Entre os produtos mais transportados no período estão os itens do segmento automotivo, fármaco, maquinário, e eletrônico com respectivamente 32%, 23%, 15% e 8% do Market share das cargas nacionalizadas processadas no mês de fevereiro no Terminal de Cargas da GRU Airport. Destaque ainda para o segmento de remessas expressas, que se beneficia da extensa malha aérea de GRU e de operações dedicadas para aumentar a velocidade de entrega.

Já nas cargas importadas, o TECA GRU foi responsável por 42% de toda importação via aérea realizada no país, enquanto as exportações totalizaram em novembro 53% da movimentação, consolidando o aeroporto como principal terminal logístico em termos de volume movimentado no Brasil (ComexStat, Março de 2023).

O TECA GRU é o maior complexo aeroportuário do país, localizado em uma área de aproximadamente 100 mil m² e que abriga o maior complexo frigorífico em aeroportos do Brasil, com cerca de 30.000 mil m³ de capacidade de armazenamento de importação e exportação. As 24 câmaras frias alcançam todos os ranges de temperatura e atendem todos os tipos de produtos. Além disso, o espaço conta com 440 posições para contêineres refrigerados na importação.

Armazéns em expansão

A GRU Airport possui um projeto de expansão que contempla uma área total de cerca de 200.000 m², já em obras, e que permitirá fixar novos players do mercado, incluindo freight forwarders, ground handlers, integradores, plataformas de e-commerce e companhias aéreas a explorarem os novos modelos de operação e negócios.

O Parque Logístico Aero I e o Parque Logístico Aero II terão, juntos, aproximadamente 200 mil m² de área bruta locável (ABL) com acesso Ar e Terra, agilizando o processo de carga e descarga de aeronaves. Sob gestão da Brookfield Properties, os projetos estão em fase de desenvolvimento e possuem padrão AAA, pé direito livre de 8,5 metros e certificação LEED.

Em 2022, foram conferidas duas concessões de 40 anos para desenvolvimento de parques logísticos dentro do GRU à Brookfield, com investimento estimado de R$560 milhões para a construção dos empreendimentos.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br

Deixe um comentário

© Todos os Direitos Reservados - (28) 99939 - 2077 | bruno@cargasetransportes.com.br