27 de maio de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Neoenergia cria caminhão elétrico

Tecnologia é pioneira no Brasil. Veículo elétrico é produto de um projeto de P&D da companhia e conta com cesto aéreo que permite a recarga diretamente na rede elétrica

A inovação e a mobilidade elétrica fazem parte da estratégia da Neoenergia para a descarbonização. Em um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), foi criado um caminhão elétrico com cesto aéreo de acionamento também elétrico para uso nas atividades de serviços da distribuição de energia elétrica.

O novo veículo é o primeiro no país a contar com sistema que permite o carregamento diretamente na rede elétrica, dando mais eficiência e autonomia por não demandar o retorno para as bases operacionais para eventuais recargas durante o trajeto.

O caminhão elétrico desenvolvido no projeto possui, além disso, tecnologia de telemetria, o que permite o acompanhamento das informações sobre bateria e roteirização das atividades desempenhadas pelos Centros de Operações Integradas (COI) das distribuidoras. De forma automatizada e em tempo real, é possível calcular a necessidade de recarga e os pontos disponíveis ao longo do trajeto para realizá-la.

“Esse projeto de P&D faz parte de uma estratégia de investimento para desenvolver a mobilidade elétrica no Brasil em diversos âmbitos. Com o nosso caminhão elétrico, conseguimos, além de contribuir para a criação de um novo produto nacional, inovar no gerenciamento da recarga e alcançar um sistema seguro e eficiente para recargas na própria rede”, afirma o gerente corporativo de pesquisa e desenvolvimento da Neoenergia, José Antonio Brito.

 O veículo foi desenvolvido com base no caminhão T7, do fabricante BYD, implementando características próprias de acordo com as necessidades do projeto, com destaque para o sistema de recargas de oportunidade na própria rede de distribuição. O carregador instalado na carroceria do caminhão pode ser conectado a pontos pré-determinados da rede de energia elétrica da distribuidora.

A disponibilidade de potência na rede para as recargas de oportunidade foi estudada durante o projeto a partir de uma metodologia própria. A fase de testes dos equipamentos foi iniciada nas cidades de Limeira e Mairiporã, em São Paulo, área de concessão da Neoenergia Elektro.

 “A eletrificação da frota é uma das etapas principais para que a Neoenergia alcance a meta de reduzir em até 50% a intensidade de emissões de carbono até 2030, como parte das ações de combate às mudanças climáticas. Hoje, os modelos híbridos e elétricos já são realidade na Frota da companhia e o desenvolvimento do caminhão elétrico contribui com a expansão dessa estratégia para a operação das nossas distribuidoras”, afirma o superintendente corporativo de serviços gerais, William Nascimento.

Mobilidade sustentável

O desenvolvimento do caminhão elétrico faz parte do programa de mobilidade sustentável da Neoenergia, que prevê projetos para expandir a infraestrutura de recarga de veículos e desenvolver novas soluções. A estratégia inclui o Corredor Verde, outra iniciativa de P&D. Essa é a primeira eletrovia do Nordeste, com 18 eletropostos instalados ao longo de 1,2 mil quilômetros, entre a Bahia e o Rio Grande do Norte.

Em mais um projeto de pesquisa e desenvolvimento, a Neoenergia iniciou, também, um estudo da viabilidade de negócio de mobilidade elétrica na ilha de Fernando de Noronha.

A iniciativa prevê o fornecimento de veículos para o trade turístico, a administração distrital e a operação da Neoenergia Pernambuco, a instalação de postos de recarga e a construção de duas usinas solares para abastecê-los com energia limpa.

Internamente, a companhia iniciou, em março de 2020, a substituição da frota de veículos leves por modelos híbridos e elétricos. Hoje, há 90 veículos híbridos e 63 totalmente elétricos. A empresa instalou eletropostos nas suas sedes administrativas e, ampliando a estrutura, iniciou em 2021 o projeto Linha Verde, para a instalação de pontos de recarga também nas bases operacionais.

Neoenergia

Companhia de capital aberto com ações (NEOE3) negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Parte do grupo espanhol Iberdrola, a empresa atua no Brasil desde 1997, sendo atualmente uma das líderes do setor elétrico do país. Presente em 18 estados e no Distrito Federal, seus negócios estão divididos nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização. As suas distribuidoras, Neoenergia Coelba (BA), Neoenergia Pernambuco (PE), Neoenergia Cosern (RN), Neoenergia Elektro (SP/MS) e Neoenergia Brasília (DF) atendem a mais de 15 milhões de clientes, o equivalente a uma população superior a 37 milhões de pessoas.

A Neoenergia possui 4 GW de capacidade instalada em geração, sendo 88% de energia renovável, e está implementando mais 0,7 GW com a construção de novos parques eólicos e solar. Em transmissão, são 2,3 mil km de linhas em operação e 4,3 mil km em construção.

Por meio do Instituto Neoenergia, fomenta o desenvolvimento sustentável a partir de ações socioambientais e, assim, contribui para a melhoria da qualidade de vida das comunidades onde a empresa atua, sobretudo, pessoas mais vulneráveis, visando sempre pelo desenvolvimento sustentável.

Como parte do compromisso para ampliar a participação da mulher na sociedade, a companhia apoia as seleções brasileiras femininas de futebol e o campeonato Brasileirão Feminino Neoenergia. Desde janeiro de 2021, integra a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 — Brasil, Bolsa, Balcão — que reúne companhias que possuem as melhores práticas de governança e sustentabilidade corporativa.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br