26 de maio de 2024

CARGAS

O site dos transportes

Iveco no Rali Dakar

Montadora está com três caminhões na edição 2022 do rali mais importante do mundo. O percurso tem um total de mais de oito mil km, dos quais 4.300 km de etapas especiais, levando os motoristas a novas paisagens e por vastas extensões de areia, onde enfrentarão todos os tipos de terrenos em trilhas e cadeias de dunas e desfiladeiros

A Petronas Team De Rooy Iveco partiu em 1º de janeiro de Jeddah, na Arábia Saudita, para o início da edição 2022 da corrida de rali mais extrema do mundo, o Dakar, que retorna ao país árabe com uma nova rota. No primeiro dia os participantes percorreram uma distância total de 834 km com uma mini-especial de 19 km que lhes deu um gostinho do que está por vir.

O percurso tem um total de mais de oito mil km, dos quais 4.300 km de etapas especiais, levando os motoristas a novas paisagens e por vastas extensões de areia, onde enfrentarão todos os tipos de terrenos em trilhas e cadeias de dunas e desfiladeiros.

A equipe encara os desafios da corrida a bordo de dois Iveco Powerstar e de um Trakker. Pelo décimo ano, a Iveco é o fornecedor oficial da equipe, disponibilizando veículos, motores e peças sobressalentes. Todos os caminhões possuem motores Cursor 13 com até 1 mil CV de potência especialmente projetados pela FPT Industrial.

A história da montadora italiana com o rali Dakar remonta à primeira edição, em 1979, quando passou a fornecer caminhões de apoio e continuou até a década de 80 com os modelos PAC 260 e 190. A cooperação entre a Iveco, a Petronas e a De Rooy Team começou no rali de Marrocos em 2011, quando a montadora venceu com um Trakker, dando início a uma jornada emocionante que levou a duas vitórias em 2012 e 2016 no Rally Dakar.

Participantes

Janus van Kasteren Jr está competindo no rali Dakar pela terceira vez ao volante de um Iveco Powerstar Evo (# 504) com o navegador Marcel Snijders e o mecânico Darek Rodewald. Ele buscará capitalizar a experiência adquirida nas edições anteriores, quando alcançou várias colocações entre os 10 primeiros.

Hans Stacey foi substituído por razões de saúde e segurança por Vick Versteijnen, um jovem e talentoso piloto que ganhou experiência ao dirigir caminhões em três edições do rali Dakar – a última em 2020 com a Petronas Team De Rooy Iveco. Ele está competindo em um Powerstar (# 515) com seu navegador Teun van Dal, que substitui Anton van Limpt, e o mecânico Randy Smits.

Mitchel van den Brink fez sua estreia nas corridas com apenas 16 anos, quando se juntou a seu pai Martin como mecânico/navegador no Dakar 2019, quando ele era o mais jovem participante de uma corrida de rali. Ele voltou ao rali Dakar como piloto na edição de 2021. Este ano, pela primeira vez, está competindo em um Iveco Trakker (# 524) com o navegador Rijk Mouw e o mecânico Bert Donkelaar.

Bruno Castilho

bruno@cargasetransportes.com.br